Apelo às missões!

Hoje escrevemos aos estimados visitantes de nosso blog para chamar-lhes a atenção acerca de algo muito importante: quantas vezes o senhor, a senhora ou você, jovem ou moça que lêem estes artigos, preocuparam-se pelas missões na África? Já rezaram ao menos uma Ave-Maria por aqueles homens e mulheres, sacerdotes, religiosos e religiosas que abandonaram sua pátria e sua famílias para levar os benefícios da Santa Igreja Católica, Apostólica e Romana a esses povos que ainda iniciam seu caminho rumo à conversão e à edificação de uma civilização Católica?

Bem, se já rezaram, agradecemos-lhe de coração e damos os nossos parabéns; se ainda não pensaram, ou não rezaram, terão hoje uma bela oportunidade, lendo o que se segue:

Um dos missionários dos Arautos do evangelho em Moçambique, proveniente do Brasil sempre teve muito apreço a um ensinamento teológico que afirma que Nosso Senhor Jesus Cristo teria padecido tudo quanto padeceu na Paixaõ para salvar uma alma somente, que necessitasse desse resgate. Por outro lado, Mons. João S. Clá Dias,EP, seu Fundador, na formação de seus filhos espirituais, em suas homilias e conversas, constantemente inculca a compenetração de como devem ter o máximo empenho pela salvação das almas, como vemos nesses seus comentários à parábola do bom pastor:

“É um aspecto fundamental a ser tratado na liturgia de hoje: as noventa e nove que perseveram; as nove que restaram. E isto para nós é fundamental uma vez que nossa vocação é de salvar tudo e o todo, tudo e todos. E, portanto, noventa e nove mais um. Nós queremos cem. Nove mais uma. Queremos dez. Queremos tudo! Nada de deixando as noventa e nove e as nove por si; quando nós voltamos tem sete, ou tem setenta. Não, nós queremos a que saiu, e mais todas que ficaram”.[1]

Talvez esse jovem arauto nunca tivesse compreendido bem esta oração, nem estas palavras de seu fundador, se não tivesse acontecido com ele o que aconteceu: após um longo período de auxílio pastoral em diversos lugares do Brasil, foi chamado pela voz da obediência a ir evangelizar, desta vez mais longe:na África!

Portanto, esse artigo tem como escopo levar àqueles que o lerem a voltarem seus olhos para esse continente para o qual Deus reserva um desígnio, promete um futuro promissor, cheio de bençãos, se almas houverem que rezem por ele, preocupem-se com ele, e por que não? Se lançem na gloriosa tarefa de evangelizá-lo. Assim como desejava São Francisco Xavier, conforme escrevia a seu pai espiritual, Santo Inácio, estando a evangelizar na Índia:

“Veio-me muitas vezes ao pensamento ir pela academias da Europa, paricularmente a de Paris, e por toda parte gritar como louco e sacudir aqueles que têm mais ciência do que caridade, clamando: ‘oh! Como é enorme o número dos que, excluídos do céu, por vossa culpa se precipitan nos infernos!’Quem dera que se dedicassem a essa obra com o mesmo interesse com que se dedicam às letras”[2].

Tão ardoroso foi o desejo do santo, tão convincente essa verdade por ele proclamada, que de fato, sua missiva chegou a ser reproduzida em diversas universidades da Europa, e com isso floresceram inúmeros evangelizadores para o auxílio do padroeiro das missões[3].

Se Nosso Senhor disse que “haverá maior júbilo no céu por um só pecador que se converte do que por noventa e nove justos que perseveram” (Lc 15, 7), qual não deve ser o empenho de todos os católicos em converter esses milhares de belas almas africanas, que esperam e anseiam a que venham pastores e mestres que as auxiliem e instruam?

As respostas para todas essas perguntas, deixaremos para o coração de cada leitor, que se julgar oportuno, poderá nos fazer partícipes delas…


 

[1]CLÁ DIAS, João Scognamiglio. Deus como que se inebria em salvar-nos. Não lhe ponhamos obstáculos. Homilia 5 Nov. 2009 (Arquivo ITTA-IFAT).

[2] XAVIER, Francisco. Carta a Santo Inácio de Loyola .In: Liturgia da Horas. São Paulo: Vozes, 1999. Vol. I, p. 1028.

[3] Cfr. DUFOUR, Xavier Léon. San Francisco Xavier- Itinerário místico del apóstol. Burgos: Mensajero, 1998. p. 44-45.

 

This entry was posted in África, africano, alegria, alma, apostolado, Arautos do Evangelho, católico, céu, confiança, crianças, Deus, devoção, esperança, eternidade, eucaristia, Evangelização, , filhos, graça, igreja na áfrica, missa, missionários, Moçambique, Mozambique, Natal, obediência, padre, padre joao cla, Padres Arautos, religião, religiosa, Sacerdotes Arautos, sobrenatural and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

One Response to Apelo às missões!

  1. José Eduardo Pinheiro says:

    Parabéns por este excelente trabalho missionário e pelos belos e documentados artigos publicados no blog. Acompanhos-os com verdadeiro entusiasmo e adjunto orações de imediato e ao longo do dia. E sacio as saudades dos tempos que por aí passei. Repito parabéns e desejo-lhes muito ânimo e disposição para prosseguirem esta magnífica e meritória missão.

Deixe uma resposta