Corpus Christi em Maputo, em Roma e no mundo

Deus é infinitamente poderoso, mas não nos pode dar mais;

é infinitamente sábio,mas não sabe nos dar mais;

é infinitamente rico, mas nada mais tem para nos dar, 

porque, na Sagrada Comunhão, Ele Se tem dado todo a nós.

(Santo Agostinho)

 

Maravilhoso pensamento de Santo Agostinho. Realmente, imaginemos alguém que tivesse convivido com o Divino Mestre, e O visse  ser elevado aos Céus, no dia da Ascensão… bem poderia suplicar-lhe instantemente que não abandonasse os homens.

De fato, ele não nos abandonou: permanece conosco na Sagrada Eucaristia.

O mundo católico celebrou há poucos dias a festa do Santíssimo Corpo de Cristo, a secular procissão de Corpus Christi, ainda conhecida mais popularmente como “festa do Corpo de Deus”. Em Maputo, Moçambique, os Arautos do Evangelho participaram ativamente da procissão arquidiocesana presidida por sua Excia. Revma. Dom Francisco Chimoio, OFM, Arcebispo de Maputo, tocando as músicas em louvor ao Jesus Sacramentado, às quais foram acompanhadas com muito entusiasmo pelo público, religiosos e clero local, etambém organizando o som para toda a longa e concorrida procissão.

Em Roma, como é feito há anos, os Arautos do Evangelho abriram a procissão de Corpus Christi realizada na Cidade Eterna. No fim desta o Papa Francisco esteve presente para a benção.

Não nos deteremos em relembrar aqui as razões históricas e o nascimento desta festa, que deve ser já conhecido por muitos, mas em analisarmos um ponto: em meio à confusão que domina este mundo, não é belo, até diríamos comovedor, saber e constatar que em todas as cidades do mundo, nos quatro continentes da terra, desde a África até a América, houve uma manifestação de fé e entusiasmo religioso como é uma procissão com o Santíssimo Sacramento?

Alguém sem fé tomaria por ridículo tanta pompa para o que ele pensa ser um pedaço de pão branco. Mas ele mesmo deveria inclinar-se e admitir que se, para milhões de pessoas, há tanto respeito, tanta adoração, que pode ser levada até o desejo do sacrifício e do holocausto por amor a isso que ele despreza, é porque essa religião é verdadeira, e a única solução para os males modernos.

Pensemos nisso; ajudará a fé de muitos que podem estar enfraquecidos na sua convicção acerca da santidade e incorruptibilidade da Igreja, e fortalecerá ainda mais os que não se deixam abalar pelas dúvidas.

Olha a Estrela, invoca Maria!

Quem nunca teve dificuldades, passou por problemas ou aflições? Sabemos que o sofrimento está presente na vida de todos os homens, em todos os lugares e de todos os séculos. Cada um de nós poderá recordar-se agora mesmo dos seus, talvez os de ontem ou mesmo de hoje.

É impossível então escapar do sofrimento? É o que muitos se perguntam, e infelizmente, tentam encontrar a resposta nas mais desvairadas soluções: para alguns, será fazer fortuna; outros entregar-se-ão aos prazeres desenfreadamente ; muitos correrão atrás da fama e do prestígio. Todos terminarão frustrados e descontentes, pois como diz a Escritura: Vi tudo o que se faz debaixo do sol, e eis: tudo vaidade, e vento que passa”. (Ecl 2, 14)

Bem, estaremos então fadados a vergar sob o peso da lei da dor? Não, pois Deus é nosso Pai amorosíssimo e não quer ver seus filhos acabrunhados e sem saída diante dos problemas da vida.

A Igreja Católica nunca ensinou seus filhos a fugir do sofrimento, nem prometeu-lhes curar todas as suas enfermidades ou, num toque de mágica, acabar com todos os seus problemas. Ela sempre ensinou algo de muito melhor: saber enfrentar o sofrimento e tirar dele todo o proveito possível para a salvação.

Por isso ensina Ela que há sim uma forma de alívio para qualquer dificuldade, seja de ordem moral ou material: olhar para o alto! Olhar para Aquela que nos foi dada por Deus para ser nossa advogada e protetora: Maria Santíssima.

É por esta razão que uma das principais atividades dos Arautos do Evangelho em todo o mundo consiste em difundir a devoção a Ela, nossa guia nos caminhos difíceis, luz de nossos olhos em meio às trevas deste mundo, a esperança para chegar ao porto seguro da eternidade feliz!

Em Moçambique, como vemos nas fotos, muitas famílias têm solicitado a visita da imagem peregrina do Imaculado Coração de Maria, sendo com isso enormemente consoladas e fortalecidas. Semanalmente são visitadas diversas casas por membros dos Arautos, que rezam o terço com as famílias, fazem um pequeno cerimonial de coroação de Nossa Senhora nas casas e cantam músicas marianas.

Assim, estas famílias têm seguido o sublime conselho dado em forma de prece por um Doutor Marial inigualável, que de tal forma cantou as doçuras de Maria que recebeu da Igreja o título de Doutor Melífluo:São Bernardo de Claraval:

 Ó tu, quem quer que sejas, que te sentes longe da terra firme, arrastado pelas ondas deste mundo, no meio das borrascas e tempestades, se não queres soçobrar, não tires os olhos da luz desta estrela.

 Se o vento das tentações se levanta, se o escolho das tribulações se interpõe em teu caminho, olha a estrela, invoca Maria.

Se és balouçado pelas vagas do orgulho, da ambição, da maledicência, da inveja, olha a estrela, invoca Maria

Se a cólera, a avareza, os desejos impuros sacodem a frágil embarcação de tua alma, levanta os olhos para Maria

Se, perturbado pela lembrança da enormidade de teus crimes, confuso à vista das torpezas de tua consciência, aterrorizado pelo medo do juízo, começas a te deixar arrastar pelo turbilhão da tristeza, a despencar no abismo do desespero, pensa em Maria

Nos perigos, nas angústias, nas dúvidas, pensa em Maria, invoca Maria

Que seu nome nunca se afaste de teus lábios, jamais abandone teu coração; e para alcançar o socorro da intercessão dela, não negligencies os exemplos de sua vida. 

Seguindo-A, não te transviarás; rezando a Ela, não desesperarás; pensando nela, evitarás todo erro. 

Se Ela te sustenta, não cairás; se Ela te protege, nada terás a temer; se Ela te conduz, não te cansarás; se Ela te é favorável, alcançarás o fim”.