Alegria da virtude, na juventude!

Esta foto com a qual deparam-se os leitores impressiona já à primeira vista: encanta-nos a alegria e a louçania destes jovens, muitos deles revestidos de um belo hábito religioso. Mais ainda ao sabermos que são jovens da longínqua e misteriosa África, e que se preparam para ingressar na vida religiosa, nos Arautos do Evangelho, e estão passando as férias na sede desta Congregação, durante às quais dedicam-se à oração e ao estudo.

Mas também contrasta com uma idéia muito difundida, porém bastante equivocada a respeito da prática da virtude: diz-se que é uma coisa mais própria aos velhos… que o jovem precisa pensar em coisas mais engraçadas, divertir-se, aproveitar a vida. E que fazer o bem, a gente pensa quando estiver mais perto da morte e do encontro com Deus.

Será isso verdade? A Escritura nos ensina algo bem diferente:

Em certas passagens, nos exorta a procurar a Deus na juventude: “lembra-te de teu Criador nos dias de tua juventude, antes que venham os maus dias” (Ecl 12, 1); em outras, o justo se regozija por ter, desde jovem, posto sua esperança em Deus:“vós sois, ó meu Deus, minha esperança. Senhor, desde a juventude vós sois minha confiança” (Sl 70, 5);“Vós me tendes instruído, ó Deus, desde minha juventude, e até hoje canto as vossas maravilhas” (Sl 70, 17).

Fazer o bem não é um fardo; servir a Deus não é um peso, pois estar na sua amizade é ter a consciência limpa e tranquila, e isso é, como diz o adágio “o melhor travesseiro para dormir à noite”.

Não diz Jesus a nós: “Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei. Tomai meu jugo sobre vós e achareis o repouso para as vossas almas. Porque meu jugo é suave e meu peso é leve” (Mt 11, 28-30).

 Se assim é, por que não aceitarmos o leve peso do cumprimento dos mandamentos já na mais tenra idade? Quantas vidas não teriam sido diferentes se tivessem seguido este conselho?

 Loucos são o que pensam o contrário: “Vinde, portanto! Aproveitemo-nos das boas coisas que existem! Vivamente gozemos das criaturas durante nossa juventude!” (Sb 2, 6)

Assim os condena a Escritura: “Eis o o que pensam, mas enganam-se, sua malícia os cega: eles desconhecem os segredos de Deus, ( Sb 2,21)

 Incentivemos a juventude, onde seja e na idade que seja, à pureza de costumes, à oração, ao serviço de Deus, estaremos assim fazendo um enorme bem. Pois “Como achará alguém na velhice aquilo que não tiver acumulado na juventude? (Eclo 25, 4)

 

This entry was posted in juventude and tagged , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

One Response to Alegria da virtude, na juventude!

  1. José Dimas Simão says:

    Um trabalho assim com as crianças, nos enche de esperança, pois é enquanto criança que aprendemos o que seremos no futuro, se aprendemos a viver como Deus nos enssina, seremos filhos d’Ele! mas se aprendemos a viver a nossa propia vontade é lamentavel o nosso futuro. que Deus de saúde força alegria praser e os ilumini segundo a sua vontade esse exercito de Arautos do Evangelho. Que as graças de Deus caia como chuva em cada cemente plantada por voceis e produza muitos frutos por toda a vida!

Deixe uma resposta